domingo, 13 de novembro de 2011

Viajar de trem pela Europa


Se você quer: Rapidez, Praticidade, Conforto e Paisagem... então, viaje de trem pela Europa!
O sistema  parece complicado, para nós brasileiros, que não estamos habituados com esse meio de transporte, mas é tudo uma questão de primeira vez, e seguir as orientações indicadas, entretanto, pode ocorrer diferenças em alguns países, como tenho lido em alguns sites de outras pessoas que não tiveram sucesso com suas viagens.

Eu posso dizer que os trens que utilizei:  Budapeste - Viena - Zurique - Lucerna - Basel - Paris - Zurique - Viena - Budapeste = tudo foi normal!  



O que mais considero em viajar nos trens é a praticidade pela localização dentro das cidades. Como já falei em outros tópicos, os aeroportos são muuuito distantes (geralmente entre 18 a ... 40 ou até 50kms das cidades!!!) e além de perder-se tempo em deslocamentos, chegadas e saídas, sai muito caro: ou você toma um táxi do aeroporto, ou vai em transporte público, que não será problema se conheceres bem o lugar, mas se vais pela primeira vez, mesmo com mapas em mãos e arrastando malinhas é no mínimo, exaustivo

                                      

Conte como positivo, a eficiência dos trens, o conforto das classes oferecidas, os serviços disponíveis e a facilidade de chegar e se localizar  bem, já na zona urbana. Sai mais barato se tiver que pegar táxi.  


      Mesmo durante o inverno, é possível apreciar a paisagem, e descobrir lugares interessantíssimos.

Poder saber quais lugares-países estás passando, admirar a paisagem, seja qual for a estação do ano, e observar o movimento dos habitantes (idas e vindas dos passageiros) são momentos de aprendizado e conhecimento da cultura de um povo em cada estação...

 
    O branco da neve nos transporta aos cartões postais...


     As cidades silenciosas, parecem dormir...


   Os pinheiros predominam com sua folhagem verde mesmo nas baixas temperaturas...


    Os serviços funcionam permanentemente, de inverno a verão...                             
    Fica-se imaginando como é viver nas montanhas...


Os serviços públicos, a organização e a civilidade do povo...  


                            As montanhas são sempre um espetáculo na paisagem...
                               

                               
    Vamos descobrindo um estilo de vida e identificando uma nação...
Conhecer as particularidades de cada país, e vivencia-las, é uma experiência no mínimo, enriquecedora! 


Você adquire nas estações o plano de viagens com até 01 ano (pasmem !!!) de programação ANTECIPADA! ISTO É OU NÃO É COISA DE PRIMEIRO MUNDO??? 





Linha da Suíça 



Trens na França  

- O tipo TGV (Train à Grand Vitesse)  ou seja, Trens em Alta Velocidade, reduziram o tempo de viagem entre a maioria das cidades francesas, isso permite que seus passageiros possam sair diretamente do centro de uma cidade para outra em até 320km/h. 

- Téoz: essas linhas são encontradas, geralmente, onde não há linha TGV. Porém algumas redes podem ser cobertas por trens Téoz e TGVs.

- TER: Trains Express Regionaux  ou Trens Expressos Regionais, vão de encontro aos trens fora das  linhas principais e levam você ao coração das regiões francesas. 

- Eurostar: encontramos aqui em muitos sites, oferece mais de 15 conexões diárias entre Paris e Londres (2h15m) do centro de uma cidade a outra. 

- Scenic Train: o trem cênico é a maneira mais interessante de descobrir áreas desconhecidas e inacessíveis por outro meio de transporte, como o ´´ Chemin de fer de Provence´´ , ´´ Le Vivarais´´... entre outros.

- Thalys: é o trem de alta velocidade que faz conexão entre Paris e Bruxelas em apenas 1h25m, Amsterdam em 4h10m  e Colônia em 3h50m! 

- Lyria: O TGV Lyria conecta Paris com algumas cidades da Suíça como: Lausanne, Zurich, Bern e Geneve. 

- Elipsos: Um trem hotel noturno, que percorre o trajeto entre Paris e Madri, Paris e Barcelona, conta com jantar ´´ à la carte ´´ a bordo do vagão restaurante.

- Artesia: São trens diurnos e noturnos que conectam Paris às cidades italianas, tais: Roma, Veneza, Florença, Milão e Torino.  

Estações de TGVs em aeroportos: saindo do avião direto para o trem ?
Isto é uma coisa maravilhoooooosa!  Se você voa até Paris, (e seu destino é outra cidade francesa),  é muito provável que chegue pelo aeroporto Charles de Gaulle  (CDG)  e após um voo longo, a praticidade aos seus pés.

Nada com o que se preocupar. No CDG há uma estação TGV que está localizada no próprio aeroporto (Terminal 2) São 52 (!!!) TGVs diários fazendo conexões diretas para muitas cidades francesas: Lyon, Lille, Marseille, Bordeaux, etc. e 05 partidas diárias do Thalys, servindo o norte da Europa: Bruxelas e Amsterdam.  

* Em Lyon, o aeroporto Saint Exupéry também está conectado a muitos destinos por trem: Aix les Bains, Montpellier, Annecy, Avivgon, Bruxelas, Grenoble, Paris (Gare de Lyon)  

Para trens na Europa, podemos comprar aqui mesmo no Brasil, e é o mais indicado, aquisição antes do embarque para a Europa. Sendo este modo, a melhor maneira de se obter os assentos nos trens selecionados, principalmente nos períodos de alta temporada. Há vários sites na web, mas procure um de confiança, ou o próprio da empresa, ( www.raileurope.com.br)  Para os trens TGVs a reserva é obrigatória. 

A maior dúvida é quanto ao tipo de bilhetes... isto vai depender do tempo e de teu itinerário. Você pode solicitar informações nas agências de viagens, e fazer sua escolha. O France Railpass por exemplo, poermite vaigens ilimitadas de tren dentro da França.

Vale para um período específico de tempo e pode ser comprado sem nenhum intinerário pré-estabelecido. Oferece também o tipo Saver (02 a 05 passageiros juntos), o ´´ Senior (60 anos ou mais) Youth (jovens com menos de 26 anos).

Os tickets ponto a ponto são mais indicados para quem não precisa viajar muito durante a estadia, e vai apenas de um destino a outro.   

                                                   Como se localizar para o embarque:

Há indicadores eletrônicos de embarque.  As saídas são mostradas numa lista de trens pela ordem de partida, e mostram suas paradas principais, e a plataforma de saída. Se você procurar e não encontrar, tenha calma, vai aparecer com 20 minutos de antecedência do horário de partida do trem. Procure uma sala de espera, relaxe, lá tem uma TV e um placar eletrônico. É só aguardar. Na plataforma, procure painéis de exibição com a composição do trem, que permite você localizar seu trem (igual está na sua reserva). 

Encontrando seu vagão, haverá a indicação de onde você deve aguardar na plataforma para um embarque mais rápido e fácil no trem. Quando o trem chegar à estação, procure o sinal localizado ao lado do trem, indicando o nome dele, as paradas que fará, e o número do carro, que está impresso no seu bilhete. 

Embarque no seu vagão indicado, verás um sinal próximo à porta, indicando o seu assento. Ou, pode haver em outros trens, do número e ficar no próprio assento, no descanso de cabeça.  Há um local para guardar malas grandes, aparelhos de sky... deposite-as lá, sem receios.

Com certeza, sair do aeroporto, tomar um trem e ir direto para a cidade destino, é uma praticidade que sem dúvida, faz-nos poupar tempo, dinheiro e facilidades com estas conexões!


                                                Vá de trem e, boa viagem!!!









Nenhum comentário:

Postar um comentário